domingo, 26 de setembro de 2010

Para quem ainda não entendeu

"Existem inúmeros blogs de moda de rua. Só que praticamente todas as pessoas que aparecem neles têm informação de moda (ou até vivem de moda). Mas e a massa, que não acompanha as tendências de moda, que não lê Vogue, veste o quê? Muitas pessoas não têm dinheiro suficiente pra ter um visual sofisticado. São eles o foco desse blog."
O propósito desse blog está bem explicado na descrição ao lado, mas ainda tem gente que acha que esse é um blog de humor. Acham que quando se fala de pessoas de classes menos favorecidas, ou é na questão filantrópica e social, ou para servir de chacota.
Já pensaram em saber o verdadeiro significado de moda? Então, dá uma lida nesse artigo do Wikipedia. Vai ver que essa palavra são se resume apenas a meninas bem nascidas que mostram toda a sua riqueza em um blog mais pessoal do que de moda (nada contra, ok?). Moda é comportamento (você se veste de acordo com o seu humor, classe social, etc), necessidade de proteção (o homem da idade da pedra usava peles para se proteger das intempéries, do mesmo jeito que hoje em dia que você usa moletons para se aquecer), necessidade de diferenciação (hoje em dia ninguém quer parecer igual aos outros, e desde a pré-história quem faz parte de um certo cargo usa uma vestimenta diferente), e também para comunicar (é uma forma de protestar silenciosamente, ou até mesmo de comunicar uma mentira, querendo parecer de uma classe superior, que é algo que sempre ocorreu na história, quando os burgueses queriam parecer com os nobres). É o reflexo das mudanças históricas; é o reflexo de uma cultura local (você pode achar um absurdo as mulheres-girafas da Tailândia, mas para elas é algo belo); E hoje ainda continua a mesma coisa (não da mesma forma, claro). 
Ainda vai resumir moda a "esmalte da semana"? Ainda vai olhar de forma preconceituosa uma pessoa mais pobre financeiramente do que você? Já parou para pensar que existem pessoas que devem olhar de forma preconceituosa por você ser de uma classe social inferior que a dela? Do mesmo jeito que você olha com um ar de superioridade para essas pessoas que aparecem no blog, você que é nordestino vai sofrer preconceito no sul; você que é brasileiro vai sofrer preconceito quando for ao exterior por achar que no Brasil só tem prostitutas e que as pessoas vivem em um eterno carnaval (com um copo de caipirinha na mão)... E isso se resume a preconceito e exclusão. E é aí que está o propósito do blog: Mostrar os excluídos (sem ridicularizar), afinal, o povão também se veste. Amplie a sua visão de moda. Não se limite apenas a shoppings, Daslu, Jardins, it-girls, Paris, Milão, NY...
E se você se acha tão rico, mostra aí a tua Birkin Bag!


Douglas Carlos

26 comentários:

Aline Rivieri disse...

Arrasou!!

Amei o post...

beijão

Thaís Aragão disse...

Oi, Douglas. Apesar de boa-praça, você não me parece estar de brincadeira. Se você não está sendo entendido, das duas uma: ou o pessoal está (no mínimo) dando uma de joão-sem-braço, ou você está fazendo algo pouco usual, explorando uma fronteira, ampliando certos limites (que são pura convenção).

Quase sempre a moda no Brasil serve para que a gente preste atenção em outra coisa que não seja o Brasil. Ou que a gente veja o que veste o brasileiro como se nossos olhos fossem estrangeiros - exotizando. Sua pesquisa é ótima por não ter nada a ver com isso. Continue. Parabéns pelo blog!

Isabela Norton disse...

Douglas, você está de parabéns (:

Desde o dia que eu ví esse blog comecei a reparar as pessoas nas ruas, e ver que o blog é muito bom, e muito realista;

A gente não pode esquecer que todo mundo se veste, todo mundo PENSA antes de vestir uma roupa. Mas aqui você mostra, talvez as formas de pensar dessa pessoa, talvez a sua falta de roupa, ou talvez o seu gosto um pouco diferente.

Continue com esse trabalho legal, ignore os trolls; e repito, você está de parabéns =)

Emmanuel disse...

Ótimo post!
Parabéns!
nem ligue para a gentalha que pensa que é alguma coisa.

Carla Almeida disse...

Adorei o seu blog e concordo com sua colocação. Moda é muito mais que glamour e passarela, é atitude. O seu blog já está na minha lista de favoritos. Parabéns.

D.C. disse...

Obrigado, gente! =]

Camila disse...

Arrasou! Falou tudo!! Acompanho silenciosamente seu blog e gosto muito! A proposta é muito pertinente: o contra-ponto do que seria moda, de acordo com o 'senso-comum' na internet. ADORO! Parabéns!

П. Пachado Vanègue disse...

Este blog merece todo o sucesso que os outros zilhoes de blog nao deveriam ter. Eu tenho fe que este aqui vai alcancar uma graca pois eh um dos poucos que tem personalidade. Esses outros estimulam as mulheres super trendy a gastarem todo seu dinheiro em coisas que nao precisam pois nao querem paracer pobres. Eu ja havia comentado, mas Dostoievsky se inspirava sempre nas grandes massas para fazer as obras,segundo ele, uma historia repleta de personagens de poderio e riqueza ia fazer dos livros uma literatura pobre. E esse site faz exatamente o que o mestre russo fez.
Parabens.

(desculpa a falta de acentuacao, teclado desconfigurado)

Anônimo disse...

Post perfeito!É uma vergonha as pessoas ficarem fazendo pouco caso do blog...admiro muito o "o que o povão usa" justamente por dar esse olhar à moda que está nas ruas, que realmente é usada no dia a dia. Uma roupa que não é da alta costura merece e muito ser estudada, tanto ou mais quanto a da alta costura. O livro "Moda: uma filosofia" de Lars Svendsen fala justamente sobre isso. Pois é a roupa real que as pessoas da nossa sociedade usam, com informação de moda, sim senhor, sejam elas da classe social que for No Brasil, a moda tem aquela visão toda glamourosa (principalmente por aqueles com mais recursos financeiros) e é por isso que muitos não a enxergam como um assunto sério, pq muitas pessoas que só pensam em comprar roupas novinhas e de grife fazem com que a moda pareça algo superficial, sem nada por trás. Informação é tudo. Moda não é só saber sobre grifes nacionais e internacionais, quais as melhores e tal...mas pena que ainda há quem pense assim.

Láisa Rebelo disse...

Acho ótima essa tua nova ótica a respeito da moda!
O Brasil hoje vive uma economia de crédito o que proporciona um contigente maior de consumidores terem acesso a mais produtos.
E ainda, independente de condição financeira, todo ser humando tem necessidades e aspirações por mais simples que seja, é importante que também haja para estes consumidores de menos condições terem a oportunidade de realização tanto das suas necessidade como das suas aspirações estéticas.
E por que não poderem ter uma fatia deste mercado que vem crescendo cada vez mais, que é o da moda?

chanel ta vendo disse...

Post perfeito. as pessoas tem a mania de fazer chacota de tudo que é considerado, pra elas, brega e pobre. moda não é tendencias. moda é comunicação, vestimenta, sociologia...

amo teu blog desde o inicio e, em momento alguma, achei que fosse para "tirar onda". tenh certeza que vc faz isso com muita seriedade, dedicação, observação e com base.

beijo enorme e muito sucesso sempre!!!

Luanda disse...

Adorei o post e adoro o blog. Quem não entendeu a proposta, manda passar amanhã, depois do gás.

Marília Souza disse...

adoro blog de moda de verdade!

parabéns e, por favor, continue o (ótimo) trabalho! :)

Fabíola Martins de Oliveira disse...

Não se preocupe com a intriga da oposição. É tudo inveja da sua ideia, que é o real é fundamental para classificar uma sociedade. parabéns!

vitoria Run disse...

É muito fácil nascer em berço de ouro e usar só Chanel... Quero ver levantar às 5 da manhã em cima do salto, andar com classe por estas ruas esburacadas pra ir trabalhar, pagar esse salto em 4x no cartão e ser chique! E é o que mais tem nesse país! Gente que trabalha pra pagar o bom gosto! Essa não ganhou o cartão de crédito no batizado e dá valor a cada centavo ganho e gasto. Essa não tem grana pra pagar personal stylist, e aprendeu na marra a dosar o bom gosto, este que por acaso independe do poder aquisitivo ou da classe social .

beijo e continue assim!

Vitoria Run

Geo disse...

Disse tudo sobre comportamento de consumo na realidade da Moda. É algo além das futilidades e necessidades criadas pelo mercado. É além do bolso. É história, cultura e tradições.
Sem perdão e sem pudor, esse é o melhor post sobre o assunto que eu já li.
Parabéns!

Tiago leal disse...

O povo brasileiro é muito conservador e ainda tem uma mentalidade de país colonizado. Dá pouco valor ao que tem de potencial e acaba buscando ser cosmopolita quando na verdade o produto mais valorizado é o regional, o endêmico.

Afora isso, existe uma uniformização dos mais pobres que deixaram de copiar os costumes da elite e passaram a propor uma nova estética e um novo comportamento. Inclusive no cinema, haja visto que Cidade de Deus é frequentemente citado como o filme da década por vários veículos de comunicação.

Fico imaginando se o restart como identidade visual fashion fizesse uma visita a uma favela carioca. Receberiam o mesmo olhar de desconfiança que um rapaz ou moça recebe quando faz o caminho inverso.

Outro dia eu vi uma senhorinha com um terninho e uma saia lápis do mesmo tecido da almofada do meu sofá: fundo amarelo claro e rosinhas azuis bordadas. Pensei imediatamente no blog mas não havia câmera fotográfica à mão.

Miniature Outlet disse...

apesar de escasso, isso aqui da um belo estudo antropologico da moda de massa.

curti mesmo.

boa sorte!

Anônimo disse...

qual o proposito disso? vc eh contra a moda ou o preconceito?

Ana Leticia
leticiamattioli@hotmail.com

D.C. disse...

Sou contra o preconceito que existe na moda.

rraaffaa disse...

Parabéns pelo blog e por esse post. Adoro o blog.

Luiza disse...

Caro Douglas,

achei muito interessante a proposta do Blog. Eu também pesquiso e sou interessada em moda popular, inclusive acho mais interessante que a moda de passarela, pois se trata de uma manifestação espontânea das pessoas que tem que se vestir com o que podem adquirir, e que não necesariamente podem ou querem acompanhar os ditames de quem é considerado qualificado no assunto.

um abraço e parabéns,

Marcela dos Anjos disse...

Puxa! Voce é demais

Merece reconhecimento e sucesso.

Adorei o "vai resumir moda em esmalte da semana?"
me acabei de rir...

Até que enfim alguém deu uma dentro.

Um chapéu tirado.

Nina disse...

ADOREI, DOUGLAS!!!!!
Vida longa ao seu blog!

Lara disse...

Clodovil já dizia que "brasileiro não se veste, brasileiro se cobre". Mas a moda é democrática e esse seu post diz muito sobre isso.
Valeu!

BL disse...

Calou a boca de muita gente que acha que entende de moda.